Custom Menu

Latest From Our Blog

I Like This | Viajar pela história do planeta em Viena
21113
post-template-default,single,single-post,postid-21113,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive

Viajar pela história do planeta em Viena

Viajar pela história do planeta em Viena

É no Museu de História Natural de Viena que pode descobrir séculos de história do mundo, das suas origens, das espécies e dos artefactos, num total de 30 milhões de objetos. Desde uma coleção de insetos, a pedras preciosas e minerais, passando por exposições de dinossauros e fósseis raros ou espécies do mundo animal, este é um museu que não pode perder.

No chamado Bairro dos Museus, no centro da capital austríaca, o Museu de História Natural de Viena é um dos melhores museus mundiais neste âmbito, com uma coleção de cerca de 30 milhões de objetos que pode ser visitada em 8700 metros quadrados.

As primeiras coleções deste museu datam de há mais de 250 anos e em análise por parte de uma equipa de 60 cientistas estão ainda cerca de 25 milhões de espécimes e artefactos. Os principais campos de pesquisa cobrem uma ampla gama de categorias, desde a origem do Sistema Solar à evolução de plantas e animais e da espécie humana. Uma das coleções mais relevantes é a de insetos, que data de 1793, quando Francisco I da Áustria comprou as coleções científicas de Johann Natterer, um naturalista e explorador austríaco.

Com um total de 39 salas, a visita ao museu tem o custo de 10 euros para um adulto e no seu interior pode ser vista a maior coleção do mundo de pedras preciosas, minerais e meteoritos e também grandes exposições de dinossauros e fósseis raros, mas ainda obras de arte pré-históricas, nomeadamente a Vénus de Willendorf ou Mulher de Willendorf, uma estatueta de calcário oolítico, o esqueleto de um diplodoco, uma espécie de dinossauro herbívoro do Jurássico, um cristal de topázio gigante com 117 quilos, partes do meteorito Tissint, de Marte, e um bouquet de diamantes que Maria Teresa da Áustria fez para o marido Francisco I. O primeiro andar exibe uma variedade de espécies do mundo animal, desde protozoários a insetos, mas também mamíferos. Além dos esqueletos de dinossauro, a exposição inclui exibições computorizadas que permitem ver a aparência, os movimentos e o modo de vida destas criaturas extintas.

Mas se o interior do Museu de História Natural encanta quem o visita, ninguém fica indiferente ao seu edifício, que foi originalmente construído para albergar a enorme coleção da Casa de Habsburgo, entre 1872 e 1891. A arquitetura é semelhante à do Museu de História da Arte, localizado em frente, ambos na Praça Maria Teresa. Os dois edifícios foram planeados pelos arquitetos Gottfried Semper e Karl Freihn von Hasenauer.

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.