Custom Menu

Latest From Our Blog

I Like This | Património Natural da Humanidade na Índia
21654
post-template-default,single,single-post,postid-21654,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive

Património Natural da Humanidade na Índia

Património Natural da Humanidade na Índia

Sendo o sétimo maior país do mundo em área, a Índia tem no seu território um vasto conjunto de locais já distinguidos pela UNESCO como Património da Humanidade. Na lista de propriedades estão inscritos 37 sítios, sendo a grande maioria classificados na categoria Cultural. Além disso, estão ainda classificados como Património da Humanidade sete locais de índole natural – Parque Nacional do Grande Himalaia, Parque Nacional de Kaziranga, Parque Nacional de Keoladeo, Parque Nacional de Manas, Parque Nacional do Vale das Flores, Parque Nacional Sundarbans e Gates Ocidentais.

Foto 1  – Parque Nacional do Grande Himalaia
Este é o mais recente dos parques nacionais indianos e também o último a ter recebido a classificação, em 2014. Localizado na região de Kullu, o Parque Nacional do Grande Himalaia abrange uma área total de 1171 quilómetros quadrados, com uma altitude que varia entre 1500 e 6000 metros. É um local único pela sua biodiversidade, que inclui 25 tipos de floresta. Além disso, é o habitat de mais de 375 espécies de fauna, sendo 31 de mamíferos, 181 de aves, três de répteis, nove de anfíbios, 17 de moluscos e 127 de insetos.

Foto 2  – Parque Nacional de Kaziranga
O Parque Nacional de Kaziranga tem 430 quilómetros quadrados de área e localiza-se no estado de Assam, no nordeste indiano. Classificado como Património Mundial da UNESCO em 1984, é conhecido por ser o refúgio mais importante do rinoceronte- -indiano. Nesta reserva vivem atualmente 1200 exemplares da espécie, o que corresponde a 75 por cento da população mundial. Aqui também habitam tigres, elefantes, golfinhos-do-ganges e milhares de aves. A vegetação predominante é uma mistura de prados, bosques e pântanos.

Foto 3 – Parque Nacional de Keoladeo (© Nikhilchandra81 [CC BY-SA 3.0])
Considerado pela UNESCO como Património da Humanidade desde 1985, o Parque Nacional de Keoladeo situa-se em Rajasthan, na Índia, e tem uma área total de 2873 hectares. Esta antiga reserva para caça de patos das Maharajas é uma das maiores áreas de invernação para as aves aquáticas que vivem no Afeganistão, no Turquemenistão, na República Popular da China e na Sibéria. O parque abriga mais de 300 espécies de aves, incluindo o raro grou siberiano, mas também 50 espécies de peixes, 13 espécies de cobras e sete espécies de anfíbios.

Foto 4 – Parque Nacional de Manas
O Parque Nacional de Manas, também conhecido por Manas Wildlife Sanctuary, é um parque nacional indiano  classificado como Património da Humanidade desde 1985. Este sítio no sopé do Himalaia é contíguo ao Parque Nacional Royal Manas, no Butão, e é conhecido pela sua fauna endémica rara e ameaçada de extinção, como a tartaruga de telhado de Assam, o coelho-asiático, o langur-dourado e o porco-pigmeu. Além disso, este local é conhecido pela sua população de búfalos selvagens. A origem do parque está relacionada com o rio Manas.

Foto 5 – Parque Nacional do Vale das Flores
O Vale das Flores é um parque nacional em Uttaranchal, na Índia, classificado como Património da Humanidade desde 1988. O Parque Nacional do Vale das Flores estende-se por uma área de 87,50 quilómetros quadrados, com uma importante fauna e flora em que se destaca o urso-negro-asiático, o leopardo-das-neves, o cervo-almiscarado, a raposa-vermelha, o urso-preto-asiático. As orquídeas, papoilas, prímulas, calêndulas e margaridas são as flores mais comuns. Esta reserva natural é o local escolhido por praticantes de montanhismo e trilhos.

Foto 6 – Parque Nacional Sundarbans
O Parque Nacional de Sundarbans alberga uma das maiores florestas de mangue do mundo, motivo pelo qual recebeu a classificação de Património da Humanidade da UNESCO em 1987. Situado no delta dos rios Ganges, Bramaputra e Megha, na Baía de Bengala, Sundarbns tem vários santuários naturais e espécies em vias de extinção, como o tigre-de-Bengala e o golfinho-do-Ganges. Neste parque vivem 12 espécies de aves de rapina, 58 espécies de mamíferos e uma grande variedade de peixes, proporcionando um importante ambiente.

Foto 7 – Gates Ocidentais

Classificados como Património da Humanidade desde 2012, os Gates Ocidentais são uma cordilheira no oeste da península indiana que se estende ao longo dos limites ocidentais do planalto do Decão. A cordilheira estende-se por mais de 1600 quilómetros e percorre os estados de Maharashtra, Goa, Karnataka, Tamil Nadu e Kerala até atingir o Cabo Comorim. A altitude média é de 900 metros. Esta cordilheira data da Era Cenozoica e o seu ponto culminante é no estado de Kerala, o Anamudi, com 2695 metros.

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.