Custom Menu

Latest From Our Blog

Ilikethis | “Os mexicanos começam a olhar para a Europa com outros olhos”
20601
post-template-default,single,single-post,postid-20601,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive
Cooperação

“Os mexicanos começam a olhar para a Europa com outros olhos”

“Os mexicanos começam a olhar para a Europa com outros olhos”

Com a eleição de Donald Trump como presidente dos EUA, o mercado europeu adquiriu uma nova importância para o México, com Portugal a ser uma porta de entrada, defende José Miguel da Costa, presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana. O gestor revela as potencialidades económicas da relação com o México, um país com quase 130 milhões de habitantes.

Como se caracterizam na atualidade as relações económicas entre Portugal e o México?
Quando iniciamos a atividade da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana, em 2004, a ideia que havia sobre o México era de que era um país muito distante que tinha um mercado dominado por Espanha e EUA. De facto, os EUA têm um peso determinante, com 80 por cento das exportações do México a serem orientadas para esse mercado. Apesar de tudo, a economia mexicana é muito aberta e interessada em diversificar o comércio internacional. No início de atividade da Câmara de Comércio fizemos uma sessão de apresentação no Porto e recordo-me que só tínhamos cinco ou seis pessoas na assistência. Por sorte, uma das pessoas era o representante da Mota-Engil e daí surgiu o interesse da empresa neste mercado. Atualmente, o México é o principal mercado internacional da Mota-Engil, tendo ultrapassado Angola. Este foi o pontapé de saída. As relações económicas entre Portugal e o México têm sido marcadas fundamentalmente pelas trocas de produtos petrolíferos, porque Portugal importa petróleo do México e exporta produtos refinados. Portanto, quando há estas trocas, o comércio entre os dois países aumenta. Quando não existe este tipo de trocas, as relações comerciais rondam os 400 e 500 milhões de euros, o que é um valor baixo, dadas as potencialidades do país.

Quais as potencialidades económicas do México?
O mercado mexicano é enorme e tem muitas potencialidades. O México tem um PIB de um trilião de dólares. Em termos demográficos, são quase 130 milhões de habitantes, com uma população muito jovem, e é um país cuja classe média tem poder de compra. A economia mexicana tem-se desenvolvido sustentadamente, tendo crescido sempre nos últimos anos entre dois e três por cento. Por outro lado, é um país com imensas potencialidades ao nível dos recursos naturais, nomeadamente o petróleo, nas infraestruturas e no turismo.

Como avalia a presença das empresas portuguesas no México?
O que sentimos é que as empresas que têm investido no México nos dão um feedback muito positivo da sua atividade. Obviamente que a maioria está presente no México com um parceiro local, sendo que não entram sozinhas no mercado. Nestas missões percebemos também que a grande maioria das empresas interessadas são as PME’s.

Leia a entrevista na íntegra descarregando a edição nº17 da revista I Like This em www.micas.pt

Sem comentários

Leave a Comment