Custom Menu

Latest From Our Blog

I Like This | Os 600 anos do descobrimento da ilha da Madeira
22120
post-template-default,single,single-post,postid-22120,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive

Os 600 anos do descobrimento da ilha da Madeira

Os 600 anos do descobrimento da ilha da Madeira

A Ilha da Madeira está a celebrar os 600 anos da sua descoberta, que diariamente vai reescrevendo a sua história. A sua posição geoestratégica fez com que as conquistas de novos mundos se iniciassem nestas ilhas. Porto Santo foi descoberto em 1418, e um ano mais tarde foi a vez da Madeira. Também conhecida como a Pérola do Atlântico, a Ilha da Madeira oferece paisagens únicas, desde montanhas, praias, jardins, entre outros.

Gonçalves Zarco e a sua tripulação foram salvos por pedaços de terra, após uma tempestade em alto mar que desviou da rota uma embarcação que seguia pela costa africana. A ilha ganhou este nome, devido à abundância desta matéria prima. Até aos anos 70 do século XV, o que predominava nas paisagens eram as searas, o cereal que dominava a economia madeirense. A partir desta data, houve a introdução da cana de açúcar, o que conduziu a uma quebra no cultivo dos cereais. Este novo ciclo ficou conhecido como Ouro Branco e atraiu mercadores, particularmente de vários pontos da Europa. Até à primeira metade do século XVI, a Madeira foi um dos principais mercados do açúcar, mas este período acaba por chegar ao fim, dando início a uma nova fase, desta vez ocupada por vinhas. As indústrias do açúcar, do vinho, do bordado e até a atividade turística remontam ao período áureo da história que ainda, nos dias de hoje, de mantém viva.

Leia a reportagem na íntegra na compra da 25ª edição da I Like This.

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.