Custom Menu

Latest From Our Blog

Ilikethis | “O mercado italiano é muito aberto a novidades e investidores estrangeiros”
Michelangelo Cammarata, presidente da Câmara de Comércio Italiana em Portugal, revela quais os serviços que a associação disponibiliza e as perspetivas para os negócios entre os dois países
revista I Like This, relações bilaterais entre Portugal e Itália, Portugal e Itália, Câmara de Comércio Luso-Italiana
19469
post-template-default,single,single-post,postid-19469,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive
Cooperação

“O mercado italiano é muito aberto a novidades e investidores estrangeiros”

“O mercado italiano é muito aberto a novidades e investidores estrangeiros”

A principal tarefa da Câmara de Comércio Italiana em Portugal é promover o desenvolvimento das trocas comerciais e a cooperação económica entre Portugal e Itália. Quais os serviços que a Câmara disponibiliza aos seus associados?

A Câmara de Comércio Italiana em Portugal data de 1916 e, portanto, celebra 100 anos. É uma instituição que tem uma história muito longa e surge de uma forte ligação de amizade entre Itália e Portugal. Os países têm culturas semelhantes e isso potenciou as trocas comerciais. Como Câmara de Comércio apoiamos as empresas italianas que querem investir em Portugal e as empresas portuguesas que pretendem investir em Itália. Relativamente às empresas portuguesas, prestamos também apoio na participação em feiras internacionais realizadas em Itália. Paralelamente, realizamos cursos de italiano. No âmbito do centenário iremos construir um guia sobre a história da Câmara, as personalidades mais marcantes e uma análise à atual relação comercial entre Portugal e Itália.

Qual o atual panorama das relações económicas entre os dois países?

As relações são essencialmente estáveis. Itália é o quarto fornecedor para Portugal e ao nível das exportações Itália posiciona-se no oitavo lugar.

O que torna o mercado português atrativo para as empresas italianas?

Considero que são vários os motivos que atraem as empresas italianas para o mercado português. Em primeiro lugar, a existência de uma realidade fiscal favorável. Por outro lado, as características do país também o favorecem, nomeadamente o clima, a tranquilidade e a segurança. Além disso, há que destacar a qualidade dos recursos humanos ao nível das engenharias e call center, por exemplo.

Leia a entrevista na íntegra na compra da edição nº12 da revista I Like This. 

Sem comentários

Leave a Comment