Custom Menu

Latest From Our Blog

Ilikethis | Ciência e arte nas profundezas das Caraíbas
20549
post-template-default,single,single-post,postid-20549,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive

Ciência e arte nas profundezas das Caraíbas

Ciência e arte nas profundezas das Caraíbas

O Museu Subaquático de Cancun (MUSA) é uma das principais atrações submarinas do mundo, composto por três galerias submersas entre três e oito metros de profundidade onde se podem admirar quase 500 esculturas criadas com um único propósito: promover a sustentabilidade turística e marítima de uma parte do território que compõe o Parque Nacional Marinho de Cancun.

A ideia do MUSA começou em 2009 na sequência de uma parceria entre Jaime Gonzalez Cano, diretor do Parque Nacional Marinho, Roberto Díaz Abraham, anterior presidente da Associação Náutica de Cancun, e Jason deCaires Taylor, escultor britânico. Nas águas das Caraíbas, o MUSA foi inaugurado em 2010 e rapidamente atraiu as atenções pela sua singularidade.

Com autorização para afundar 1200 estruturas em 10 zonas diferentes do Parque Nacional Marinho de Cancun, o MUSA ocupa apenas três galerias submersas a oito, quatro e três metros de profundidade, tendo cerca de 500 esculturas em tamanho real, principalmente da autoria de Jason deCaires Taylor.

As estátuas, que na totalidade pesam mais de 200 toneladas, foram colocadas debaixo de água em frente à costa de Isla Mujeres. As esculturas foram criadas com pH neutro e com um componente que ajuda a regenerar o meio marinho, através do qual se pretende salvar os antigos corais e criar novos e artificiais, que colaborem para a vida marinha, garantindo a sustentabilidade turística e ambiental do local.

Numa área de quase 420 metros quadrados, há três zonas distintas com estátuas de escritores, tribos, meninas, homens, pensadores, mas também de seres humanos que representam a população nativa em atividades diárias. Na galeria Manchones, apenas acessível através de mergulho a oito metros de profundidade, destaque para a escultura Bacab, de Salvador Quiroz Ennis. As esculturas de Punta Nizuc, a quatro metros de profundidade, podem ser vistas através da prática de snorkeling ou num barco com fundo de vidro. Punta Sam é a galeria menos profunda, a 3,5 metros de profundidade. Uma das mais populares esculturas desta última zona apelida-se de Blessings, do artista cubano Elier Amado Gil, que se localiza numa área do fundo do mar cercada por relva, sendo um local onde as tartarugas marinhas se alimentam.

Combinando arte e ciência ambiental, o MUSA é a maior atração de arte artificial subaquática do mundo, recebendo cerca de 200 mil visitantes por ano.

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.