Custom Menu

Latest From Our Blog

Ilikethis | Cátedra UNESCO: Nova oferta educativa ao serviço dos Geoparques Mundiais da UNESCO
20763
post-template-default,single,single-post,postid-20763,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive

Cátedra UNESCO: Nova oferta educativa ao serviço dos Geoparques Mundiais da UNESCO

Cátedra UNESCO: Nova oferta educativa ao serviço dos Geoparques Mundiais da UNESCO

O conceito de geoparque nasceu em finais da década de 1990 e aplica-se a territórios com limites bem definidos, que tenham um património geológico de relevância internacional e possuam uma estratégia de desenvolvimento territorial baseada na proteção e promoção desse património. Contudo, esta estratégia deverá ter uma abordagem holística aos valores naturais e culturais (tangíveis e intangíveis) dos territórios, baseada numa tríade conceptual formada pela geoconservação, educação para o desenvolvimento sustentável e geoturismo.

Tendo por base esta problemática, a UNESCO aprovou em 2015 a criação do novo Programa Internacional de Geociências e Geoparques (IGGP) o qual conduziu ao reconhecimento dos Geoparques Mundiais da UNESCO (GMU) como nova chancela desta Organização das Nações Unidas, responsável pela Educação, Ciência e Cultura. Esta nova realidade, atualmente consubstanciada em 127 territórios espalhados por 35 países, gerou uma nova dinâmica internacional, apostada na afirmação e desenvolvimento dos GMU, por muitos considerados os novos territórios do séc. XXI. Contudo, assistimos a um desequilíbrio na distribuição geográfica global destes territórios, presentemente muito centrada na Europa e na China, com a África e a América Latina a aparecerem como muito deficitárias, apesar do seu enorme potencial e da reconhecida importância que este tipo de estratégia de desenvolvimento territorial se reveste para estes continentes.

Foi neste contexto que a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) viu aprovada pela UNESCO em 2016 a Cátedra UNESCO em “Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentado e Estilos de Vida Saudáveis”. Esta nova oferta educativa fortemente apostada na mobilidade e na investigação prática aplicada aos territórios, visa a capacitação avançada, ao nível dos mestrados e dos doutoramentos, de estudantes que possam vir estudar e investigar territórios, dentro da oferta educativa da UTAD, e que, regressando aos seus lugares de origem, possam contribuir direta e eficazmente para o desenvolvimento sustentável dos mesmos, eventualmente através da criação de GMU. Esta realidade permitirá cumprir com o objetivo de proporcionar uma educação integral e transformadora, que incorpore as prioridades da UNESCO, em particular no que respeita aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

Artur Abreu Sá,
Coordenador da Cátedra UNESCO em “Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentado e Estilos de Vida Saudáveis”

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.