Custom Menu

Latest From Our Blog

Ilikethis | Casa da Música dedica 2018 às Maravilhas da Música Austríaca
21167
post-template-default,single,single-post,postid-21167,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12.1,vc_responsive

Casa da Música dedica 2018 às Maravilhas da Música Austríaca

Casa da Música dedica 2018 às Maravilhas da Música Austríaca

Depois de em 2010 ter sido tema, a Áustria é novamente o país em destaque no ano de 2018 na Casa da Música. O programa, composto por cinco espetáculos ao longo do ano, inclui concertos de Mozart, a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, a Hornroh Modern Alphorn Quartet e a música contemporânea de Georg Friedrich Haas, o Compositor em Residência em 2018.

São um total de cinco concertos ao longo do ano que percorrem as principais partituras da música austríaca, desde o período Clássico até à atualidade. Esta é a forma da Casa da Música, no Porto, comemorar 2018 como o Ano Austríaco. Na programação a Integral das Sinfonias de Bruckner e a Integral dos Concertos para Violino de Mozart são os pratos fortes, mas não faltarão passagens por Haydn, Schubert, Schoenberg ou mesmo o contemporâneo Georg Friedrich Haas, Compositor em Residência em 2018, considerado “um dos artistas europeus mais conceituados da atualidade”.

A Abertura Oficial do Ano Austríaco decorreu a 13 de janeiro, com a apresentação de peças corais de vários compositores austríacos pelo Coro da Casa da Música. Música no Coração foi o nome escolhido. No dia anterior foi apresentada a Sinfonia n.º 7 de Bruckner.

A 10 de março um novo concerto decorrerá na Sala Suggia, com direção musical de Baldur Brönnimann e a presença do violinista Benjamin Schmid, conhecido como “violinista completo”, convidado para se juntar em palco à Orquestra Sinfónica. Na criação contemporânea, Georg Friedrich Haas traz-nos o seu primeiro Concerto grosso – que se caracteriza pela oposição da orquestra a um grupo de solistas, neste caso o Hornroh Modern Alphorn Quartet. Este quarteto distingue-se pela utilização de quatro trompas alpinas, um instrumento tradicional dos Alpes com mais de três metros de comprimento.

Leia a reportagem completa na compra da 19ª edição da I Like This em www.micas.pt.

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.